Nossa história… agora no Canadá

“Eu queria iniciar uma experiência e não apenas ser vítima de uma experiência não autorizada por mim, apenas acontecida. Daí minha invenção de um personagem. Também quero quebrar, além do enigma do personagem, o enigma das coisas.” Clarice Lispector

A arte de dirigir meu fusca …


Regras básicas a serem seguidas:
1) Para engatar a “primeira”, você deve antes, engatar a “segunda” (Estou apenas seguindo ordens do meu mecânico, que da última vez não acreditou que o câmbio estava emperrando e meu deu uma aula básica de “Como dirigir um fusca for dummies”).
2) Nunca, mas nunca, encha o tanque. O último episódio de tanque cheio quase acabou em tragédia, simplemente porque tem um local na frente que VASA, simples, assim, o negócio não é feito para suportar tanque cheio.
3) Para total estabilidade na estrada (Sim! eu pego estrada com ele) mantenha a velocidade sempre acima de 90Km/h
4) Caso a seta emperre (Normal acontecer) ligue o pisca-alerta, um neutraliza o outro.
5) Nunca. pule marchas, sempre siga a ordem 1-> 2 -> 3 -> 4 ou 4 -> 3 -> 2 -> 1
6) No frio, dirija de luvas, senão sua mãozinha vai com certeza congelar, porque tem um abertura de ar bem em frente o volante que simplesmente não FECHA …
e ultima e não menos importante: NUNCA ultrapasse um carro mais novo que o fusca, pois o ego do condutor ultrapassado tende a ser ferido e ele vai te ultrapassar novamente e te deixar comendo poeira.

Anúncios

novembro 12, 2008 - Posted by | vida no Brasil

4 Comentários »

  1. Dicas Ótimas !!
    Eu to precisando de um carro…

    beijao

    Comentário por Dany | novembro 12, 2008 | Responder

  2. hahahahahaha muito legal esse historia de fusca. Todo mundo que já teve um tem algo engraçado pra contar, né???
    Eu tive um branquinho ano 60, todo original, com os banco branco e tudo, só que a gente tinha que brecar acelerando, porque senão o danado morria dai pra pegar dinovo só no tranco, hahahha.

    Inté

    Comentário por Marcia Gullo | novembro 25, 2008 | Responder

  3. Márcia, eu tive um período, onde era necessário “brecar acelerando” hehehhe e eu sempre deixava morrer 🙂 fuscas são sempre fuscas

    Comentário por Fabiane Camargo | novembro 27, 2008 | Responder

  4. Eu ultrapasso os carros mais novos e eles não me alcançam…

    Comentário por Jalo | fevereiro 23, 2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: